Como ser feliz

O pensamento positivo não funciona- Fev 2022

Uncategorized

A alternativa lógica: otimismo realista

Provavelmente já ouviu em palestras e videos o poder do pensamento positivo. Ou que basta acreditar muito em algo para conseguir aquilo que deseja. Ou pior ainda, que através da lei da atração, se desejarmos muito aquilo que queremos, o universo vai-nos trazer isso (como se ele estivesse a ouvir biliões de pessoas).

Estas frases podem ser agradáveis, simpáticas e até nos podem fazer sentir bem por uns instantes. Elas são vendidas por muitos coaches, e por um marketing bem produzido, que cria esta ilusão. Se aprender bem a pensar positivo, vou conseguir tudo o que quero. Era bom era, ter pensamentos positivos e por magia, as coisas acontecerem.

Na verdade, muitas vezes o pensamento positivo não funciona e até pode ser mais prejudicial que um pensamento negativo. Vamos ver porquê.

Um estudo da psicóloga Gabriele Oettingen, uma das mais importantes investigadoras do mundo na área da motivação, descobriu que, num estudo com estudantes, aqueles que tinham mais fantasias positivas sobre o seu futuro trabalho, acabaram por receber menos propostas de emprego. Os estudantes que se imaginavam num futuro trabalho de sucesso enviaram menos currículos do que aqueles que fantasiavam menos. Quando os pensamentos positivos são desligados da realidade, podem acabar por levar a piores resultados. Quando fantasiamos positivamente, a tensão arterial baixa, o que diminui a motivação e a energia para fazer algo concreto. Muitas das palestras “motivacionais” funcionam desta forma: criam uma ilusão de ser possível atingir qualquer objetivo e uma falsa ilusão de conquistar os desejos. Mas pode levar ao efeito contrário: demasiada fantasia tira a energia para a ação. E muito do mundo atual vive numa fantasia de que o mundo é fácil ou de existe uma maneira acessível de conseguir realizar os objetivos. É muito atraente a ideia de que basta acreditar nos sonhos para que eles se realizem, mas é normalmente uma promessa do marketing. Quando o pensamento é apenas positivo, tendemos a não realizar os esforços necessários.

Na realidade, pensar negativo e nos obstáculos que vamos ter pela frente, é que nos pode energizar para as ações que levam à realização de objetivos. Sonhar realisticamente pode ser melhor, se tivermos em conta os obstáculos e problemas que teremos de alcançar e traçar um plano para lidar com os desafios. Oettingen chama a isto de contraste mental. Ter sonhos e objetivos é ótimo, mas precisam de estar ligados à realidade.

Ou seja, é mais útil quando temos uma forma de pensar equilibrada, que considera o lado bom e difícil de uma situação e quando vemos do pior ao melhor, mas mantendo a perspetiva otimista. Quando também encaramos os obstáculos àquilo queremos realizar, pode nos levar a fazer mais ações para os superar. Também ajuda a ter sonhos mais realistas, mais prováveis de concretizar. É útil pensar em formas de resolver os problemas, mas também criar um plano, passo a passo, para os resolver. E isto vai muito além do pensamento positivo. E exige desconforto e sofrimento.

Oettingen e Gollwitzer criaram a ferramenta WOOP que significa Desejo, Resultado, Obstáculo, Plano, na sigla em inglês). É uma técnica bastente simples, que poderá encontrar gratuitamente em https://woopmylife.org/

Outro problema de querer pensar apenas positivo é que isso vai chocar com a própria forma de pensar do cérebro. Uma parte dos pensamentos que temos é e vai ser negativo, e quanto mais lutar contra isto, mais sofrimento e tensáo vai sentir. E ainda pode sentir culpa e fracasso por não conseguir o suposto pensamento positivo perfeito…. (que ninguém consegue). Podemos sim, aceitar uma parte do pensamento desagradável e manter a atenção mais ou menos focada no que é bom, produtivo e positivo (sem exigir pensar sempre no melhor). Mas inevitavelmente, por mais otimista que seja o humor, os pensamentos negativos surgem. É normal que uma parte da consciência seja assim. Outra situação bem diferente, é quando a maneira de pensar é deprimida e há uma visão constante negativa do mundo e do futuro, e aqui é necessária intervenção psicológica.

Outro problema do pensamento positivo e da PNL (programação neuro-linguística) é que apenas tenta mudar o pensamento superficial, automático. Mas todos nós já construímos esquemas (formas de pensar mais profundas sobre o que somos), que não vão ser alteradas apenas porque repetimos “Vou conseguir, sou um sucesso”. Pode até causar muita estranheza, confusão e conflito mental, para quem lá no fundo, não acredita que “sou um sucesso”. É preciso transformar as crenças mais profundas negativas , muito antes de repetir uma ideia “positiva”. Mesmo que repita isto, é muito provável que a sua mente inconsciente acabe por voltar a uma forma de pensar mais negativa. Tentar pensar positivo quando não acredita interiormente é como tentar colar uma folha de papel molhada na parede (apenas com água). Adivinhe o que acontece quando o papel secar… E depois esta mudança é conseguida mais facilmente com os factos e com um pensamento equilibrado. Por exemplo, podemos pensar “eu tenho sempre valor como ser humano porque me esforcei e fiz coisas que correrm bem, mas outras mal”. Pensar que é um sucesso ou outra frase “positiva” pode simplesmente não ser realista para a maior parte das pessoas, porque a ideia de sucesso que é vendida é quase sempre ligada à realização material. É preferível pensar que progredimos por passos imperfeitos (e desta forma aceita a parte de erro que é inevitável).

No meu livro “Como ser feliz- sim, é possível“, encontra centenas de técnicas para desafiar o pensamento negativo, de forma realista (no 1º capt), desenvolver crenças profundas mais positivas (2º capt) e praticar uma psicologia positiva (7º capt).

Para finalizar, ficamos com a ideia do Otimismo Realista: é estar familiar com o seu objetivo, confiar que ele pode se tornar realidade, mas saber que isso acontecerá devido à sua capacidade de trabalhar e superar obstáculos inevitáveis. Neste caso caso há uma aceitação do esforço necessário e colocam-se as mãos à obra. Se aceitarmos que é difícil e que o esforço inevitável, isso torna-nos mais provável para o realizar. No pensamento positivo irrealista, não há consciência das tarefas e acredita-se que com força do pensamento tudo se resolve. Mas o mundo não é bem assim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.