Como escolher um psicólogo (a)

Com a existência de tantas abordagens e propostas para melhorar a saúde mental, é natural que se sinta confuso na altura de escolher um profissional que trate devidamente os vários problemas. Aqui encontra várias sugestões e orientações na escolha de algo tão importante, que será um técnico que nos ajude numa altura de maior vulnerabilidade ou sofrimento.

Então mas o que é um Psicólogo?

É um técnico licenciado em psicologia, com formação posterior ao nível de mestrado ou pós graduação, inscrito como membro efetivo na ordem dos psicólogos.

É especialista nos processos mentais e comportamentos, dedicando-se ao estudo dos aspetos cognitivos, emocionais e sociais, como a inteligência e a personalidade, a percepção, motivação, aprendizagem e memória, ou seja, envolve aprender como os seres humanos pensam, sentem, aprendem, interagem, percebem e compreendem, sozinhos ou em interacção com outras pessoas ou com o meio ambiente.

Usa esse conhecimento científico para ajudar pessoas e organizações a resolverem problemas ou fazer investigação científica.

O que faz um Psicólogo?

Os psicólogos fazem uma grande variedade de intervenções, com uma grande variedade de pessoas e grupos e podem tratar muitos tipos de problemas.

Podem trabalhar e escolas ou hospitais, podendo avaliar e tratar problemas de aprendizagem ou ajudar a lidar com doenças. Podem administrar e interpretar uma série de testes e avaliações que podem ajudar a diagnosticar uma condição ou dizer mais sobre como a pessoa pensa, sente e se comporta, por exemplo em empresas, num contexto desportivo ou militar. Esses testes podem avaliar habilidades intelectuais, pontos fortes e fracos, aptidões e preferência vocacional, características de personalidade e funcionamento neuropsicológico.

Os psicólogos podem ser cientistas, investigadores, terapeutas e clínicos cujo estudo do comportamento humano ajuda a abordar muitos problemas actuais como os relacionamentos interpessoais, saúde pública, crime e terrorismo, educação, economia e saúde.

No meu caso, sou psicólogo clínico, trabalho com pacientes com transtornos mentais, emocionais e comportamentais e também na promoção da psicologia positiva e da auto-estima, em pessoas que pretendem um desenvolvimento pessoal.

Trato habitualmente casos de depressão, ansiedade, baixa auto- estima, procastinação, , dificuldades de aprendizagem, transtorno de stresse pós-traumático. Faço uma avaliação psicológica usando uma variedade de métodos para identificar os problemas específicos que estão em causa.

Procuro entender a origem e desenvolvimento do problema , causas e os efeitos do problema e em especial , aplicar um processo de psicoterapia  adequado a cada cliente, seleccionando as técnicas/ estratégias mais adequadas a cada momento da intervenção.

As técnicas podem ser a avaliação e identificação de formas automáticas de pensar, as regras que a pessoa utiliza para interpretar o mundo e as pessoas (“Ex: os outros não gostam de  mim”) e contestar e desafiar todas as distorções ou exageros na forma de pensar , bem como as técnicas mais emocionais, de relaxamento, de visualização, de aceitação plena e da psicologia positiva (entre muitas outras).

Como escolher um psicólogo?

  • Deverá sentir que o psicólogo é de confiança, que são definidos objetivos num plano consistente de terapia. Ou seja, numa primeira abordagem este poderá indicar alguns pontos do processo de terapia (Ex: perceber padrões habituais de pensar”), dar explicações coerentes e acessíveis sobre as questões que o cliente apresenta, ensinar estratégias/técnicas que façam sentido, conduzindo a um alívio progressivo dos sintomas.
  • Deve ser flexível para aceitar críticas e novos dados, bem como adaptar-se às características pessoais de cada pessoa.

Qual a diferença entre Psicólogo, Coach e Psiquiatra?

O psicólogo detém o conhecimento mais aprofundado sobre o funcionamento mental e sobre as formas de o melhorar ou corrigir, porque dedica anos de estudo numa universidade  e recebe supervisão para poder depois exercer numa área bem regulada profissionalmente.

O psicólogo detém formação e experiência de base em inúmeros conceitos e temas da psicologia , desde a motivação à emoção, passando pela psicologia da aprendizagem até à compreensão da dinâmica da personalidade , da promoção duma psicologia positiva até ao desenvolvimento  de uma boa auto- estima. Portanto, está vocacionado para a prática da psicoterapia e a avaliação de inúmeras variáveis psicológicas, como o estado de humor e a inteligência.

Ou seja, o coaching é claramente uma área da psicologia que deveria ser praticado por quem mais conhece sobre os processos mentais e sobre os mecanismos de mudança do comportamento- os psicólogos, que entendem a melhor forma de identificar obstáculos mentais e crenças desmoralizantes e irracionais, as melhores técnicas de as modificar e criar planos de acção para alcançar os resultados desejados. Poderá ensinar da forma mais abrangente possível ao cliente para se sentir confiante e no controlo da sua vida, e ajudá-lo nas medidas a implementar para os seus objetivos de vida.

O psiquiatra possui uma formação de base em medicina e uma formação posterior de vários anos e supervisão em psiquiatria, e apoia o seu trabalho no conhecimento da neurologia, anatomia, química, etc, pelo que está apto a receitar medicamentos, essenciais em várias perturbações.

O coach ajuda uma pessoa a mudar da maneira que deseja e ajuda-a prosseguir na direção que deseja seguir, identificando obstáculos à mudança e apoia-a a definir um plano para atingir os objectivos. O coach poderá ter este “título “ apenas por frequentar uma acção de formação de alguns dias, pelo que, se não tiver uma licenciatura de base em psicologia, terá um conhecimento extremamente limitado naquilo que se propõe.

O psicólogo têm uma formação de pelo menos 7 anos para legalmente poder trabalhar com os problemas psicológicos ou no desenvolvimento pessoal dos seus clientes (por exemplo através do coaching).